Centro Vianei de Educação Popular

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Iphan apresenta em Lages estudo sobre a Coxilha Rica

E-mail Imprimir
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

Lages, 07/06/2010, Correio Lageano

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) está realizando o Projeto Caminho das Tropas, na região da Coxilha Rica, para levantamento histórico e cultural. São trechos de corredores, passos, fazendas e cemitérios. O trabalho busca a delimitação de áreas de interesse à preservação da paisagem. Nesta segunda-feira acontece em Lages a apresentação do projeto para a comunidade.

O encontro está marcado para as 19 horas, no auditório do Centro de Ciências Agroveterinárias. Estão previstas as participações de integrantes do laboratório de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto do Curso de Geografia da Universidade do Estado de Santa Catarina, Ministério Público de Santa Catarina e Coordenadoria de Desenvolvimento Ambiental da Fundação do Meio Ambiente (Fatma), em Lages.

O estudo é um resgate cultural da região do caminho das tropas, visando à identificação e proteção do patrimônio cultural. O Iphan desenvolve desde 2007 uma série de ações, por meio do Projeto Caminhos das Tropas, buscando a valorização das identidades locais e fornecendo subsídios para a construção de alternativas de desenvolvimento social e econômico pela apropriação do patrimônio local.

Entre as ações já desenvolvidas, destaca-se o inventário dos bens imóveis e locais de interesse cultural (trechos de corredores, passos, fazendas e cemitérios) com vistas à proteção legal e delimitação de áreas de interesse à preservação da paisagem; Publicação do livro e coleção de cartões postais “Saberes e Fazeres da Coxilha Rica” (resultado do convênio celebrado entre o Iphan e a Associação Vianei de Cooperação e Intercâmbio no Trabalho, Educação, Cultura e Saúde), viabilizando apoio e Fomento ao Patrimônio Cultural Imaterial do Programa Nacional do Patrimônio Imaterial do Ministério da Cultura.

Entre as ações em curso, encontram-se: elaboração do projeto de restauro da sede da fazenda Cajuru, em Lages, que deve ficar pronta no segundo semestre deste ano; mapeamento/georreferenciamento da paisagem cultural da região dos Caminhos das Tropas, a partir de convênio firmado com o Laboratório de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto do Curso de Geografia da Universidade do Estado de Santa Catarina. Participação nos processos de licenciamento ambiental dos empreendimentos eletroenergéticos previstos para a região da Coxilha Rica, com o acompanhamento do Ministério Público de Santa Catarina e Coordenadoria da Fatma em Lages.