Centro Vianei de Educação Popular

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Origens do Centro Vianei

E-mail Imprimir
Avaliação do Usuário: / 8
PiorMelhor 
Origem do Centro Vianei  

O centro Vianei de Educação Popular teve início  no ano de 1983, na condição de um “Projeto Vianei”, vinculado ao Instituto São João Batista Vianei; este instituto, por sua vez, um estabelecimento educacional de ensino médio, vinculado à Diocese de Lages, que contava com ampla e subutilizada estrutura institucional e física, principalmente,  em forma de edificações e área de terra agricultável, nas cercanias da cidade de Lages.

Resultou de iniciativa de algumas pessoas, profissionais da área das Ciências Humanas e Sociais, egressas da então recém finda gestão municipal da “Equipe Dirceu Carneiro” (1977-1982), e da direção daquele Instituto. A idéia mobilizadora inicial foi a proposição de um projeto de formação voltado a jovens filhos de agricultores. Em seu início efetivo, contou-se coma parceria institucional da recém criada Prefeitura Municipal de Correia Pinto, através de sua Secretaria Municipal de Educação; bem como com o apoio financeiro da então Secretaria de Cultura, do MEC. O chamado “Projeto Interação entre Educação Básica e os Diversos contextos Culturais Existentes no País”, dessa Secretaria de Cultura, deu a cobertura institucional necessária para que se iniciassem os trabalhos por dentro e a partir das escolas da Rede Municipal de Ensino. Essa parceria triangular durou dois anos, e foi o suficiente para que Projeto Vianei se firmasse social e institucionalmente até encontra novas parcerias. Assim, no início de 1985, os trabalhos foram ampliados, agora com apoio financeiro da entidade católica alemã de solidariedade internacional, chamada MISEREOR.

À frente desse grupo pioneiro, por parte dos profissionais egressos da Prefeitura de Lages, estavam desde os primeiros passos da construção da idéia, Antonio Munarim e Sérgio Sartori. Um ano mais tarde, agregou-se à pequena equipe o Prof. Ari José Celso Martendal. Por parte da direção do Instituto São João Batista Vienei, estiveram presentes os então jovens sacerdotes Pe. Geraldo Augusto Locks e Pe. Celso Loraschi. Ressalte-se que, do lado da Diocese, foi importante a postura de apoio do então Bispo Diocesano  D. Honorato Piazzera, que, ao mesmo tempo que pôs a estrutura existente à disposição do Projeto, prestou o apoio institucional da Igreja com vistas às aproximações sociais iniciais nas comunidades e mesmo com vistas à aproximação com MISEREOR.