Centro Vianei de Educação Popular

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Pesquisa

E-mail Imprimir
Avaliação do Usuário: / 11
PiorMelhor 
Desenvolvimento de pesquisa sobre Educação do Campo: Cultura e Territorialidade, nessa pesquisa daremos continuidade a pesquisa sobre Políticas e Práticas da Educação do campo na Serra Catarinense, que em 2007 realizou um primeiro diagnóstico, de forma participativa, sobre as práticas de educação do campo.
 
Todo o processo de pesquisa foi uma construção coletiva com os participantes dos dois cursos, desde a construção e delimitação dos objetivos, metodologia de pesquisa e levantamento e análise dos dados. Essa pesquisa além dos objetivos do diagnóstico, obtenção de dados também se constituiu num espaço pedagógico de construção de autonomia nos processos de gestão. Permitindo assim,  repensar as fronteiras entre pesquisa e extensão e torná-las fluidas.
 
Dessa pesquisa podemos já constatar, que grande parte dos docentes que atuam em escolas do campo, ou com crianças oriundas do campo possuem curso de graduação. Isso se por um lado, demonstra a titulação dos docentes, por outro lado, quando feito o cruzamento com índices de evasão, repetência e alfabetização demonstra a necessidade de políticas de formação permanente. Outro fato extremamente preocupante relaciona-se ao transporte escolar. Há casos em que crianças e jovens deslocam-se mais de 70 Km por dia, até a escola. Muitos deles acordam muito cedo, pela madrugada (3h/4h/5hda manhã) para poderem chegar a tempo na escola. Considerando-se o sistema viário  da região, pode significar em alguns casos até 4 horas de permanência no transporte escolar. Em Santa Catarina, houve um forte incentivo à nucleação das escolas, sendo que a concentração ocorreu geralmente em espaços urbanos.
 
Assim, pretende-se dar continuidade a essa pesquisa, enfocando nessa etapa:
  • Diagnósticos das políticas e práticas adotadas;
  • Mapeamento das escolas rurais e sua relação com as comunidades locais, identificando os pontos de referências culturais e patrimoniais ainda existentes;
  • Registro das memórias e práticas da educação do campo destacando-se cultura e cotidiano escolar;
  • Elaborar subsídios para o desenvolvimento de um Plano Regional de Educação do campo;
  • Análise das políticas públicas em educação e seu impacto nas propostas de desenvolvimento territorial da região.

Além do incremento profissional necessário do grupo, acrescente-se aos objetivos específicos do projeto já instalado o acompanhamento e avaliação dos resultados das práticas decorrentes deste projeto no seu decorrer e para além do tempo delimitado a sua execução.

Pelas dimensões dessa atividade de formação continuada, que se podem ver, sua efetivação demandará a constituição de uma equipe de profissionais devidamente qualificada para o acompanhamento local, eis que se tratam não apenas de intervenções pedagógicas pontuais, mas de processos contínuos, que incluem planejamento, execução e avaliação.